sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Projeto escolar - O desenho animado na aprendizagem

O desenho animado na aprendizagem
por Kelly Cristina Do Nascimento Batista

USP – UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO KELLY CRISTINA DO NASCIMENTO BATISTA MÓDULO IX – COMUNICAÇÃO, EDUCAÇÃO NA SOCIEDADE MIDIÁTICA








PROJETO: O DESENHO ANIMADO NA APRENDIZAGEM



USP São Paulo/2002.





TEMA
Desenho Animado na aprendizagem
PÚBLICO ALVO
Ensino Fundamental-ciclo I e II de 1ª à 5ª série.
OBJETIVOS GERAIS
1- Contribuir para o desenvolvimento e a participação ativa da criança na sociedade.
2- Identificar a linguagem televisiva preenche cada vez mais o dia –a –dia dos pequenos telespectadores.
3- Proporcionar situações para que o aluno perceba a forte presença dos meios de comunicação no seu cotidiano.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
1- Refletir sobre o papel do desenho animado em sala aula e como ele pode contribuir para a formação e o desenvolvimento dos alunos.
2- Conhecer e entender melhor a estrutura do desenho animado como uma nova dimensão da linguagem verbal.
3- Conhecer diferentes desenhos, envolvendo as crianças com o mundo imagético e suas importâncias.
4- Reforçar a idéia de que a ‘‘morte’’ passada nos desenhos e nos clássicos, deve ser encarada simbolicamente, como um processo que se faz necessário para o desenvolvimento e aperfeiçoamento da criança.

JUSTIFICATIVA
Vivemos à época do vídeo – game, da internet e da televisão, e nossos filhos, mais do que nós, sabemos o que isso significa . As brincadeiras e os jogos de hoje estão quase todos ligados à tv ou computador. Na escola, muitas vezes, os professores gastam todo o tempo com um trabalho gramaticalista e artificial, tornando o estudo “desinteressante e ate penoso ‘’. Sendo assim, como podemos trabalhar com os recursos audiovisuais na sala de aula, como por exemplo, o desenho animado? Nos dias atuais, o avanço tecnológico e fenômenos com a globalização têm ensejado novos paradigmas para educação, cada vez mais se desenvolvem métodos alternativos de ensino e é nesse contexto, por exemplo, que surgem ( por volta da década de 70) as escolas experimentais e a idéia de um ensino centrado no aluno e nas suas necessidades e porque não se trabalhar com desenhos animados, contos clássicos , transmitidos pela tv ou mesmo em vídeos ? Principalmente nas séries iniciais, onde o universo infantil é invadido pelas fantasias e imagens; cabe o educador saber aproveitar esse momento de maneira eficaz e produtiva, não utilizando o desenho apenas como “tapa – buracos “ ou passatempos, ignorando o possível momento de se trabalhar a receptividade dos alunos . A linguagem dos desenhos animados está presente no dia – a- dia das crianças, a fim de prepará – las a enfrentar novas realidades geradas pelos meios de comunicação. Foi neste contexto e partindo da realidade dos alunos, que tive a idéia de resgatar o que os desenhos e mesmo os contos têm, sendo considerados instrumentos privilegiados de ampliação dos conhecimentos e habilidades dos alunos.

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Neste trabalho busco focalizar o desenho animado que assume um papel de inovação que se contrapõem ás práticas ”antigas” de ensino. Neste caso, vamos considerar, principalmente as contribuições dos pensadores - Ciro Marcondes Filho, relatando que “(...) a televisão espetaculariza todos os acontecimentos; transmitindo o mundo para o mundo’’. E como autores - Salete Therezinha de Almeida Silva, Yaray Joana da silva que enfatiza ‘‘ (...) os meios de comunicação social , sobretudo o rádio , a televisão e o cinema , tornaram possível às pessoas reconhecerem , ao mesmo tempo , a existência de vários lugares , culturas , etnias , etc ; e esses meios têm um importante papel a cumprir na educação sendo possível a professores e alunos navegarem em mares menos revoltos , buscando intercambiar os meios tradicionais de ensino com novas tecnologias .’’ Como diz Luís Fernando Veríssimo “(...) a linguagem, qualquer linguagem , é um meio de comunicação e que deve ser julgada exclusivamente como tal” (apud LUFT , 2001 , p.15 ) , pois este é um estudo inconcebível , sem que esta última esteja vinculada a questões de linguagem e de comunicação. Confio que desenvolver um trabalho com imagens tem a ver com valores pessoais e coletivos, culturais, paixões, amor, sonhos, fantasias, etc. Em outras palavras, não tenho a pretensão de encontrar, nem determinar leis fundamentais que possam orientar o trabalho com desenhos animados, e julgo possível efetivamente, compreender o sentido , significado e a importância do desenho animado ara a constituição de verdadeiros cidadãos , auxiliando no seu desenvolvimento e na sua relação com o mundo .

MATERIAL
-Uso de diferentes desenhos animados, como por exemplo:
-Papa – Léguas e Coyote;
-Pica - Pau, ambos da Warner Bross;
-Tom & Jerry;
Os contos: Chapeuzinho Vermelho, de Charles Perrault, A Bela Adormecida, Branca de Neve , O Rei Leão , da Walt Disney , dentre outros .

METODOLOGIA
1- Seleção dos desenhos animados para serem passados em vídeos ou tv (no caso Papa – Léguas & Coyote, Pica – Pau, Tom & Jerry).
2- Seleção dos materiais (contos), para serem lidos e assistidos em sala.
3- Visualização das imagens dos desenhos, trabalhando uma leitura.
‘’descompromissada’’
4- Pesquisa em textos diferenciados ou pela Internet, buscando as origens dos desenhos e contos.
5- Ilustrações e exposições de cartazes confeccionados em sala, através dos contos clássicos de maneira publicitária. 6- Impressões visuais e sonoras, causadas pelos diferentes desenhos animados.
7- Questionamentos sobre as visões e percepções dos textos vistos e lidos, relacionados também á morte , presenciada nos contos e desenhos .
CRONOGRAMA
1- Pesquisas das origens dos desenhos e contos relevantes para o trabalho (coleta de material) – Agosto / 2002.
2- Contos e desenhos lidos, assistidos e discutidos (observado nos materiais) -Setembro / 2002.
3- Confecção e Exposição dos contos clássicos em forma de cartazes publicitários – Outubro / 2002.
4- Análise de depoimentos, acrescentando relatórios dos contos e desenhos, enfatizando á morte e violência , através de debates- Novembro / 2002 .
AVALIAÇÃO
Avaliação contínua, observando o crescimento, envolvimento e a interação de cada aluno no trabalho .

BIBLIOGRAFIA
FILHO, Ciro Marcondes. Televisão, a vida pelo vídeo. São Paulo. Ed. Moderna, 1988.
CHIAPPINI, Lígia. CITELLI,Adilson . Outras linguagens na escola. Aprender e ensinar com textos. São Paulo. 2ed, v.6, Ed. Corte, 2001.
FUSARI, Mariazinha. O educador e o desenho animado que a criança vê na televisão. São Paulo, Ed. Loyola, 1985.
TADDEI, Nazareno. Educar com a imagem. São Paulo, Ed. Loyola , 1981.
PENTEADO, Heloís Dupas . Televisão e escola : conflito ou cooperação ? . São Paulo. Ed. Cortez, 1991.

Nenhum comentário:

Postar um comentário